"Caminho Estreito"

 

O caminho estreito, onde vai,
Montanhas e vales, ele passa,
O caminhante consigo a graça,
Estreita vereda, dela não sai.

P’lo caminho estreito, sem susto,
Cabeça erguida sempre defronte,
Com o alvo lá no horizonte,
Segue em frente a todo o custo.

E sua mente um só pensamento,
Chegar ao fim a cada momento,
Caminho estreito p’ra si é findo.

Entrai o primeiro e o derradeiro,
Entra amigo e companheiro,
Acabou o labor és muito bem-vindo.

Autor: António Jesus Batalha
Editado por: nicoladavid

 
 
Comments