"No Seio do Infinito"


Amigos!

Depois de uma viagem

Feita na aprendizagem,

Cheguei à segunda estação.

Terminei a minha corrida

Entrei no sono da Vida,

Espero a ressurreição.

Eis uma nota sucinta:

- Mil novecentos e trinta,

Em Dezembro à terra cheguei.

Nasci e um Ser pequenino,

Cresci e procurei o Destino,

O meu Caminho andei!

Vivi o tempo de criança,

Em adulto lutei, na Esperança,

Por um Mundo melhor.

Percorri vales e montes,

Procurei novos horizontes

E olhar a Vida a rigor.

Vivi momentos escuros,

Choquei com muitos muros,

Caí em poços medonhos;

Cometi erros e gralhas,

Mas ganhei algumas batalhas

E realizei alguns sonhos


Autor: António Batalha (1930-2007)
Editado por: nicoladavid


Comments