"Náufrago: em tua"


Náufrago: em tua

vida oculta

se anuncia a luz.

 

Desenterrada

da sombra

uma nova alegria.

 

No silencioso ar

gritam os mortos

é aqui a terra.

 

Mas teu rosto

quebra o tédio imutável

o obscuro dialecto.

 

Despertas-me, escuto

o mar, o vento,

transparente como a noite.

 

Na semente dispersa

brota a memória

de uma dócil casa

conhecedora já

dos dramas do universo.

 

 

 

Autora: Ana Marques Gastão
Editado por: nicoladavid



Comments