"Poema em clave de sol"


Hoje não quero saber de coisas tristes
não me importo que loucos
desenfreados
atropelem crianças descuidadas
que os filhos do vizinho
se afoguem em garrotilho
que o tribunal dos pequenos delitos
supure misérias de culpas nossas.


Vou chegar tarde ao cinema
para fugir ao jornal fox
e àqueles bonecos a branco e preto
que lá agonizam em lutas
de que nem sabem o significado.



Basta de filmes italianos
com a dor a subir de escombros
e de escadarias estilhaçadas
com a miséria das prostitutas
e os seus berros sem beleza.


 E, sobretudo, basta de guerras
e de loucos como o hitler
que felizmente morreu,
Mandem-me para longe os jornais
e a doida necrologia.

Basta de passarinhos transidos
de donzelas à força possuídas
e de livros que me atemorizem
com dramas e vilanias.
 
Hoje quero sol.
Um sol limpo
inteiramente limpo
aquecendo campos sem fim.
 
 


Autor: Amândio Sereno
Editado por: nicoladavid

Não esqueça ligar o som.

Vídeo do YouTube

Comments