"Devassei o tempo"


Devassei o tempo
Para além da morte
E ultrapassei
O meu próprio feto.
Bailei a valsa incolor e virgem
Dos sem nome
Dos sem futuro
E dos sem passado.
 

Violentei o tempo
Até o aquém e o além de mim
E verifiquei que não havia tempo
Mas o acidente ruim
Do nascimento.
 

Autor: Amândio Sereno
Editado por: nicoladavid

Não esqueça ligar o som.
Comments