Redentor





Sequência

Ave, spes unica.

Hymn.

 

Tu morreste por nós na cruz da afronta,

E o sangue derradeiro

Derramaste do alto do madeiro,

Jesus, filho de Deus, Deus verdadeiro!

Aos crimes do homem não lançaste a conta,

Inocente cordeiro,

Quando foste no alto do madeiro

Lavar, com sangue, o último e o primeiro.

E naquela hora o mundo foi mudado:

A antiga, frouxa luz

Se apagou no calvário ao pé da Cruz;

E agora é novo sol o que reluz.

Por desiguais direitos. Afrontosos

Para o pobre que lida,

Que trabalha, que sua pela vida,

Andava a Terra pelos reis regida.

Vãos sabedores, ricos poderosos

A tinham submetido

Ao erro torpe que embrutece a vida

E que apaga a razão n alma perdida.

Acabaram-se as leis dos reis da Terra;

E esta só lei ficou;

 “O Rei que está na Cruz nos libertou,

E com Seu sangue a todos igualou.”

 

 

Autor: Almeida Garrett (1799-1854)
Editado por: nicoladavid




Comments