"Reisedilder, (sobre o percurso da viagen)(…)"



E eis-te no fim do mundo,
Costa verde e vermelha de Timor!
Mas que divina, extraordinária cor,
A do teu céu, a do teu mar profundo!
É d’oiro a manhã de Dili.
Trilla tão lindo o corlílli.
Na frescura das ribeiras.
Murmura perpetuamente
A verde sombra virente
Das gaboeiras
À contemplação da paisagem em Fahi-ten

Saudades são a lembrança
Dalgum bem que nos deixou
P’ra sempre, e sem esperança
De volta, o bem que passou.
E passa mesmo a lembrança
De todo o bem que findou
Depois de uma viagem de regresso Lahane
Alto vale de Lahane, ermo e divino,
No murmúrio das águas! Quantos dias
Por tuas sombras divaguei, absorto
Na beleza da vida morredoira,
Face do mundo misteriosa e vária...
Notas explicativas de alguns termos.

 

Autor: Alberto Osório de Castro (1868-1946)
Editado por: nicoladavid



Comments