"Mar e Luz"



O mar é um deserto
Cérulo e cintilante.
O sol, chama ofuscante
N o abismo azul hiante,
Vácuo, atraente, incerto.

Que  destino te leva,

O luz! O sol! Clarão
De esplêndida ilusão,
Rompendo a escuridão,
Sumindo-te na treva!

A alma será assim,
Chama, cintila, cor,
Luz fátua que no amor
Irrompe, e o horror

Da morte extingue enfim?

Estrelas, almas! Sois
Da força indiferente
Rebrilho intercadente

Na imensa noite ardente?
Que sois, almas e sóis?

 

Ó sol! Onde nos levas?
A que imortal visão,
Ou fúlgido clarão

De falaz ilusão?

À morte? Ao nada? Às trevas?

 

 

Autor Alberto  Osório de Castro (1868-1946)

Editado por: nicoladavid

 

Não se esqueça de ligar o som.
 
Comments