Psicanálises


HOJE

 

Podem encher-me os punhos de grilhetas

Ou pregar numa cruz a vida minha;

Não é canto propício de poetas

O velho medo que guarda a vinha.

 

ONTEM

 

O antigo é a doença que eu mais detesto;

É viciar o que já foi virtude!

O tornar ao Passado é sempre um resto,

Ou pior, uma falta de saúde.

 

EXÍLIO

 

O branco é gesso, é cal para as ossadas,

E eu não lhe encontro asseio de alegria;

Caiei por isso a rosa - alexandria

Minhas quatro paredes exiladas.

 

Autor: Afonso Duarte (1884-1958)
Editado por: nicoladavid

Comments