A Estátua

 

Impecável na forma, esplêndida na alvura
do mármore sem jaça, era mais que divina!
Inspirado, a criara um mestre de escultura
desta eterna e genial península apenina.

Num museu de além-mar, um dia (peregrina
que, viajando, esquecer um grande mal procura),
pude ver e admirar, sob a luz matutina,
a extrema perfeição de sua formosura.

Não invejei, porém, sua beleza rara
que, no mármore puro e rijo de Carrara,
se ostentava integral, magnífica e desnuda.

Quisera apenas ter igual serenidade
e contemplar o mundo, a vida, a humanidade,
num pedestal de bronze, indiferente e muda!


Autora: Adelaide (Yde) Schloenbach Blumenschein (1882-1963
Editado por: nicoladavid

Comments