Jardim das delícias

 

Procuro em mim um homem sem moral

que me deixe arisca e me deite de costas

mandando coisas.

 

O oculto da paixão tem mais sabor que

pitanga roubada

e minha alma dissoluta, dissimulada

mistura ao vinho uma idéia de me jogar

em lençóis de linho

ou no mar.


Ah, eu queria saber de cor o nome das estrelas

todas as constelações e tudo

que de mistério carrega o ser humano

a face das pessoas, a inconfessável

a dimensão da atmosfera e o ponto exato

onde tudo se desintegra

 

Quero conhecer o sentido da vida

a essência do voo e a geografia.

 

Autora: Bruna Lombardi
Editado por: nicoladavid

Comments