" Assim "


Se alguém lhe perguntar como se desvela
 perfeita sensação do gozo,
eleve os olhos e digamais

.
Assim.
.
.
E quando alguém mencionar
a graça do céu nocturno,
suba no telhado, dance, e diga
.
Assim?
.
.
Se alguém quiser saber o que é
o espírito, ou a essência de Deus,
incline a fronte em sua direcção,
mantenha o rosto colado
.
assim.
.
.
E quando alguém evocar a velha poesia
das nuvens que, aos poucos, encobrem a lua,
afrouxe pouco a pouco os nós da túnica.
.
Assim?
.
.
Se alguém quiser saber como Jesus
levantou os mortos das tumbas,
não tente explicar o milagre.
Beije seus lábios.
.
Assim. Assim.
.
.
E quando alguém perguntar
o que é morrer por amor,
faça um sinal
.
aqui.
.
.
Se alguém quiser saber quão alto é,
hesite, e meça com seus dedos
os espaços entre as rugas da sua testa.
.
Deste tamanho.
.
.
A alma às vezes larga o corpo,
e então retorna. Se alguém não acreditar,
volte para a minha morada.
.
Assim.
.
.
Quando os amantes sussurram,
estão contando a nossa
história
.
Assim.
.
.
Eu sou um céu onde espíritos vivem.
Mergulhe neste azul profundo
onde a brisa espalha segredos
.
Assim.
.
.
Quando alguém perguntar
o que há-de se fazer,
acenda a vela em suas mãos.
.
Assim.
.
.
Como o perfume de José
chegou a Jacó?
.
Shhhhhhh!
.
.
E como retornou
o suspiro de Jacó?
.
Shhhhhhh!
.
.
A brisa suave limpa os olhos.
.
Assim.
.
.
Quando Shams retornar de Tabriz,
seu rosto há-de mostrar-se atrás da porta,
e nos surpreenderá.

Assim.

Autor: Jalaluddin Rumi (1202-1273)
Editado por: nicoladavid



Comments