Nada



Sou sombra que passa na vida chorando.
Sou sombra que passa na vida cantando,
Chorando e cantando, na vida tão triste.
Sou nuvem de pó
Que em vão corre o mundo
Na aza do vento;
E encontro-me tão só
No abismo sem fundo
Do meu pensamento...
Sou agua tão leve
Que nasce da fonte
E corre para o mar;
Sou floco de neve
Que cai sobre o monte,
Lembrando o luar;
Sou ave pairando
No mais alto cume
Da montanha, além;
Sou pedra que rola,
Sou onda quebrando,
Sou como um perfume
Que no ar se evola;
Sou nada também.

Autor: Anrique Paço D’Arcos (1906-1993)
"Henrique Beldford Correia da Silva”
Editado por: nicoladavid

Comments