Com seu ar selvagem invocando terror

 

Com seu ar selvagem invocando terror,

Ás tímidas crianças que ensinava;

Sua bruteza com vaidade mostrava,

Na sua baixa moral... O professor!...

 

Reinava o fascismo e esse senhor,

Nos filhos dos outros, sem dó, desancava;

E só a sua presença amedrontava,

Os seus alunos... Vítimas do seu furor.

 

Sua forma de ensinar era a agressão,

Mente perversa, criminosa, pois então,

Psicopata completamente frustrado...

 

E apesar de todo o mal que praticou,

A justiça deste país nunca o julgou,

Ele que devia ter sido encarcerado!

Autor: Augusto Gil (1873-1929)

Editado por: nicoladavid

Comments