"Canção de El-Rei Dinis"

Maria: anda o gadinho a trabalhar
Em plena florescência,
É um zumbido de ouro
No pasto em flor da abelha,
E temos o inverno até lá Março.


Um lindo Sol doente,
Como um poeta lírico
Abre ao Inverno a Primavera:
E, ao néctar da abelha
Que é cor na corola
E música sutil do pólen,
Apetece cantar com Dom Dinis
"Ai, flores, ai, flores do verde ramo".

El-rei Dinis esteve no Castelo
Onde eu existo a uma distância pouca
¾ Troveiro como um choupo à beira-rio… ¾
Ó Maria,
Apetece cantar com Dom Dinis:
"Ai, flores, ai, flores do verde pinho",

Com ritmo que leva olhos e tudo,
Filhas de lavradores
Começam a cavar o chão pousio
Margaridas e crucíferas,
Lírios brancos e roxos,
Maria, há muitas flores para as abelhas!

A terra é graciosa,
Cá mesmo na prisão, descalço e nu,
Na derrota dos anos.
¿Cantar velho, Maria,
Com tanta flor de hastes eretas,
Toucando o verde prado?

 

Autor: Afonso Duarte
Editado por: nicoladavid

 

Comments