Se confundirmos o dedo

...se confundirmos o dedo apontado com a lua para a qual ele aponta, certamente nos perdemos.
O Fato deve ser abordado com base nos fatos; não pode ser conhecido por meio de palavras, ou por fantasias inspiradas em palavras.
O reino do céu pode ser destinado a existir 'na terra'; não pode ser destinado a existir em nossa imaginação ou em nosso raciocínio discursivo. Tem de haver uma mortificação (...) da nossa tendência fatal para colocar produtos de nossa imaginação no lugar da natureza.
Temos de nos livrar de nosso catálogo de simpatias e antipatias, dos modelos verbais aos quais esperamos adaptar a realidade, das fantasias nas quais nos refugiamos quando os fatos não atingem nossas expectativas...

Autor: Aldous Huxley(1894-1963)
Editado por: nicoladavid


Comments