A felicidade real

 

A felicidade real sempre parece bastante sórdida em comparação com as super compensações do sofrimento.
E, por certo, a estabilidade não é, nem de longe, tão espetacular como a instabilidade.
E o fato de se estar satisfeito nada tem da fascinação de uma boa luta contra a desgraça, nada do pitoresco de um combate contra a tentação, ou de uma derrota fatal sob os golpes da paixão ou da dúvida.
A felicidade nunca é grandiosa.


Autor: Aldous Huxley (1894-1963)
Editado por: nicoladavid

Comments